segunda-feira, 27 de maio de 2013

Minha Entrevista à Revista Brasileiros Mundo Afora

Dei uma entrevista à revista online Brasileiros Mundo Afora, que é uma revista bastante interessante com muitas entrevistas, histórias e dicas de brasileiros espalhados ao redor do mundo.

Gostei bastante de fazer a matéria para eles e acho que o resultado ficou bem interessante, quem quiser dar uma conferida só clicar no link abaixo  ou na foto:



quarta-feira, 15 de maio de 2013

Shavuot, A Festa da Primavera

Shavuot é talvez a mais leve e agradável das festas judaicas e, portanto um dos feriados mais alegres de Israel.

O shavuot que em hebraico significa "semanas", é o feriado que ocorre 7 semanas após o Pessach e é também chamado de festa da colheita, dos grãos, dos queijos ou "celebração branca" e na verdade ele é isso tudo mesmo.

É chamado de celebração branca em alusão ao branco do leite e ao fato de ter sido esse o momento em que o povo judeu teria recebido a revelação da Torah. O branco remete à pureza e o leite ao nascimento ou renascimento (anual), o que nada mais é que um festejo da primavera, já que, no hemisfério norte, é durante esta estação em que vacas, ovelhas e outros animais costumam dar cria, além de ser (ou ter sido) também a principal época de colheita do ano. E por uma questão de tradição, as pessoas costumam passar o shavuot vestidas de branco.

A primavera em todo hemisfério norte sempre foi um momento de tranquilidade e de fartura à mesa, tanto assim que as danças e cerimônias tradicionais de Shavuot são bastante semelhantes aos festejos wicca e celtas de louvor à primavera que ocorriam durante idade média ou até mesmo antes disso.


As pinturas da celebração Wicca foram retiradas do blog: http://ayearandadaywicca.wordpress.com/

O Shavuot é um feriado muito voltado para o campo e para a vida rural, o que se traduz em uma mesa farta de queijos, vinhos, frutas e cereais.

Pela tradição Ashkenazi (na qual eu fui criada) à noite se costuma comer um prato de carne, então é comum que as mesas de queijo sejam feitas durante o dia ou manhã.

Deixo aqui a foto da nossa mesa de café da manhã e aproveito para mostrar alguns queijos comuns em Israel:

Esse ano de 2013 o feriado de Shavuot caiu nos dias 14 de maio (véspera) e 15 de maio.

E esse post encerra meus posts sobre feriados israelenses.
Se ainda não tiver lido sobre algum, procure a sua direita por seções e clique em "Feriados Israelenses".

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Israel e a Tal Crise Mundial

É inegável que há alguns anos o mundo vem passando por uma forte crise financeira e econômica. Claro que essa crise têm se mostrado muito mais devastadora na Europa, mas é evidente que muito poucos foram os países que não sentiram essa crise.

Eu não diria que Israel não tenha sido afetado por essa crise, claro que é possível que um setor ou outro, uma empresa ou outra possa ter percebido uma leve brisa negra, mas que seguramente não foi capaz de desarrumar muita coisa por aqui.

Um bom exemplo da estabilidade econômica de uma nação é a taxa de desemprego. Enquanto alguns países europeus viram seus índices de desemprego duplicarem e até mesmo triplicarem entre 2009 e 2013 Israel diminui seu índice de desemprego em um terço. Como se pode ver no gráfico abaixo:

O gráfico é oficial, a tradução é minha.
A Faixa Vermelha representa a Europa e a Faixa Azul Israel.
Isso só mostra que os países são o que lutam para ser e engana-se enormemente quem imagina que Israel viva apenas de turismo. Israel desenvolve sua economia em cima de uma estrutura sólida e bem planejada.

Sim, é verdade que o turismo é expressivo em Israel. Em 2012, o país recebeu cerca de 3.5 milhões de turistas, o equivalente a metade de sua população. Alguém consegue imaginar o caos que se tornaria o Brasil se em apenas um ano recebesse 100 milhões de turistas (aproximadamente metade da população brasileira)?

Planejamento e organização fazem toda a diferença em Israel. Sem contar que Israel é um dos maiores exportadores de tecnologia do mundo, desde o desenvolvimento do celular (a tecnologia que permitiu a criação dos telefones e não o aparelho em si) até os mais variados programas de computador, dos mais simples de uso doméstico aos mais elaborados softwares e equipamentos de análise médica ou laboratorial, passando por todo tipo de tecnologia agrícola, hoje em dia é muito difícil algo que não tenha um toque israelense.

E mesmo com toda crise na Europa, Israel continua exportando seus produtos e os Europeus continuam consumindo todo tipo de produto israelense, laticínios, remédios, biscoitos, produtos de higiene e obviamente, tecnologia. 

Claro que Israel tem seus problemas, o custo de vida vem aumentando, os impostos tiveram um pequeno aumento, mas também os salários subiram e o índice de desemprego caiu, o que prova que o país prospera. Sem deixar de mencionar que parte de quem está na tal "estatística de desemprego" são pessoas socialmente desajustadas ou que trabalham o tempo suficiente para ter o direito de pedir seguro-desemprego. Infelizmente, esse tipo de gente existe em qualquer lugar do mundo.

A verdade é, em Israel só fica desempregado quem quer, não existe desemprego para quem tem minimamente vontade de trabalhar.

Israel é sim um dos países mais prósperos e tecnológicos do mundo, o que faz com que seja praticamente impossível você olhar para dentro da sua casa e não encontrar pelo menos uma meia dúzia de produtos ou patentes de origem israelense. 

Ou seja, esteja você onde estiver, um pedacinho de Israel sempre estará com você.

E está aí um vídeo que uma amiga me mandou e que ilustra bem isso:
Rose obrigada por me enviar o vídeo!!! :)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...