sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Um Excelente Fim de Ano a Todos e Até 2014!

Fim de ano é um momento excelente para reflexões e reavaliações. Então eu vou aproveitar a ocasião para explicar uma coisa:

Num determinado momento da minha vida, muitos anos atrás, eu fui muito ajudada pela internet e por pessoas que eu jamais cheguei a conhecer. Pessoas, sites e blogs que numa determinada situação mudaram a minha vida para sempre. Então, eu prometi para mim mesmo que o dia que eu tivesse um conhecimento não profissional, que pudesse ajudar alguém, eu passaria adiante de graça. Portanto, esse blog é meu entendimento com Deus, uma forma de agradecer o que um dia eu ganhei de mão beijada. Se eu ajudasse uma única pessoa com ele eu já estaria realizada. É por isso que esse blog existe!

E falando especificamente do blog, no final de 2012, quando eu me despedi para uma pausa de fim de ano, o blog contava cerca de 200 acessos por dia. No decorrer de 2013 o blog cresceu muito e sozinho, sem eu fazer nada, e agora nós terminamos 2013 com uma média de 700 visualizações por dia, alguns dias chegam a ter 1500 acessos.

Então acreditem em mim, eu respeito muito vocês e não tenho a mínima pretensão de parar de escrever esse blog, parem de se preocupar com isso!!! :)

No mais, agradeço muito a todos que seguem o blog, que gostam de mim, que trocam uma ideia, não só deixando comentários, mas partilhando um pouco da vida de vocês comigo. Meu carinho mais que especial aqueles que deixam de ser "apenas" leitores e passam a ser meus amigos, vocês são muito queridos e muito bem-vindos na minha vida, sempre!

Eu lamento não poder responder a todos na hora, alguns eu realmente esqueço de responder, mas vocês sabem que eu viro madrugadas conversando com vocês no Facebook, então, acho que ninguém termina o ano chateado comigo por isso, certo?

E como não poderia deixar de ser, eu agradeço imensamente a fidelidade daqueles que vem aqui exclusivamente para me odiar. Vocês não sabem o quanto a presença de vocês me alegra e me diverte.

Aos que acreditam em Deus, que Deus abençoe o fim de ano de vocês e aos que não acreditam, faço votos que vocês consigam continuar tendo fé na humanidade e principalmente torço para que a humanidade consiga ter fé em vocês.

Um excelente fim de ano e que 2014 seja um ano muito próspero e de muita luz para todos nós.

E no comecinho de 2014 o blog volta com todos os posts que eu fiquei devendo em 2013, farei o máximo para responder em forma de posts as perguntas que vocês mais têm feito e assim como foi esse ano, pelo menos 2 posts por mês eu garanto (tentarei fazer mais, mas até março ou abril acho difícil conseguir passar disso).

Um beijo enorme para todo mundo!

Nazaré às Vésperas do Natal.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Você Tem Saudades de Que?

Desde que eu fiz esse blog, com certeza é a pergunta pessoal que mais me fazem. Mas, como fim de ano o povo fica mais sentimental, de novembro para cá, eu perdi as contas das vezes que eu respondi essa pergunta. rsrs.

Geralmente depois de perguntar do que eu sinto saudades as pessoas complementam assim: "Tirando a família, né? eu quero dizer coisas, sonho de valsa, bis..."

Ou seja, na verdade vocês querem saber de qual chocolate eu sinto falta, né? E só dão exemplo de chocolate Lacta, é uma coisa incrível. Eu não sei, mas eu tenho a impressão que se um dia a Lacta falir vai haver um suicídio coletivo no Brasil.

Enfim, mas vamos falar de saudade. Não preciso nem deixar claro que isso nada mais é do que minha opinião e meu modo ultra-pessoal de ver as coisas.

O que eu acho, sinceramente, é que saudade é um "erro" ou um "ajuste errado" no seu equilíbrio emocional. Na verdade, a grande maioria das pessoas já saem do Brasil se lamentando pelo que elas vão "perder" ou pelo que elas imaginam que não terão no outro país.

Muita gente antes deixar o Brasil me escreve e fala assim: "deixa eu aproveitar essa paisagem porque aí não vou ter isso" ou deixa eu comer tal coisa que depois não vou comer isso tão cedo" e centenas de outras frases carregadas de lamúria. Sem falar, no "Aí tem determinado produto? Ah porque não vivo sem isso" (para mim o pensamento mais estúpido de todos)

Perceba que a pessoa já está se boicotando, já está se programando para achar o país para o qual ela está imigrando uma porcaria. Ela está se preparando para chegar aqui e já ter pronta a lista de saudades e sofrimentos" que ela decidiu carregar.

Desculpa, mas com toda sinceridade do mundo, se qualquer bobagem dessas passa ou passou pela sua cabeça antes de você imigrar para Israel ou qualquer outro país que seja, não imigre!

Agora respondendo, o que eu já me cansei de responder esse mês. Sinto falta dos meus pais e do meu irmão, mas sei que eles estão bem, falo com eles quase todo dia e me sinto mais próxima deles hoje do que quando eu morava no Brasil para dizer verdade.

Não sinto falta de nenhum alimento do Brasil e nunca gostei de chocolate lacta. Nunca gostei muito de chocolate quando vivia no Brasil, nem chocolate Europeu me atraía muito. Depois de provar os chocolates israelenses realmente eu mudei de opinião sobre os chocolates. O chocolate israelense é uma delícia e mesmo que não fosse, aqui você tem acesso a uma variedade enorme de chocolates europeus (alemães, belgas, holandeses etc) e super barato, não vejo razão para ninguém sofrer por essas pastas de açúcar e manteiga de cacau que são os chocolates brasileiros.
Uma pequena amostra do chocolate israelense.

Sem falar que há muita coisa do Brasil que eu já nem me lembro mais, antes de vir para Israel eu morei na Bolívia e brevemente no Paraguai então já faz muito tempo que o Brasil deixou de fazer parte da minha vida.

Imigrar é uma escolha, e como toda escolha inclui ganhos e perdas. Resta a você saber se quer sofrer pelas perdas ou se alegrar pelos ganhos.

Saudade e falta de adaptação são duas coisas que caminham de mãos dadas, enquanto você não resolver abandonar a saudade, você não conseguirá se adaptar a nenhum lugar ou a nenhum novo estilo de vida. Conforme você se adapta, a saudade diminui.

Só que adaptação não é uma mágica que vai acontecer naturalmente, adaptação é uma decisão que você toma e ao se desapegar da sua vida pregressa, dos seus hábitos e das suas "verdades absolutas" você permite que esse processo aconteça. Simples assim!

Até uma simples mudança no clima requer adaptação. De que adiantaria sofrer no inverno pelo verão ou vice-versa?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...